Efeito Joule
By Esgotecnica / Eletricidade / 0 Comments

O Efeito Joule e o superaquecimento da rede elétrica

Imagine um belo domingo tradicional junto à família para celebrar a mudança para uma casa maior e mais confortável. A família reunida em torno da mais nova churrasqueira elétrica esperando ansiosa pelos primeiros petiscos, alguém na cozinha aquece água na jarra elétrica para preparar o café a ser servido depois do almoço, a filha mais nova se demorando no banho quente e você vasculhando a dispensa sob a meia-luz de uma velha lâmpada incandescente em busca daquela garrafa de vinho especialmente guardada para os momentos especiais.

Eletricidade é como o ar que respiramos, nem nos damos conta dela a maior parte do tempo. Nesse tradicional domingo descrito acima, por exemplo, os cordiais membros da família não estão preocupados em saber como funcionam os aparelhos domésticos que iluminam, aquecem e facilitam tanto a vida contemporânea, e eles estão mais que certos

Afinal de contas, esse é o trabalho de outras pessoas, como por exemplo, James Prescott Joule (1818-1889), o britânico cujos estudos de eletricidade permitiram que essa família possa ter sua churrasqueira elétrica, um ótimo chuveiro elétrico e tantos outros eletrodomésticos que usam o chamado Efeito Joule como princípio de funcionamento.

Todos esses equipamentos possuem algo em comum: Todos transformam energia elétrica em energia térmica. Este é exatamente o princípio teórico do Efeito Joule:

Efeito Joule na rede elétrica

Ao ser percorrido por uma corrente elétrica, um condutor se aquece, liberando energia términa devido à potência elétrica dissipada na sua resistência ôhmica. Em outras palavras, calor é liberado ao ambiente devido ao encontro entre os elétrons em movimento com os átomos do condutor.

Graças ao entendimento do efeito Joule uma série de aparelhos e aplicações domésticas e industriais foi desenvolvida e é parte de nosso dia a dia. O chuveiro elétrico, churrasqueira elétrica, lâmpadas incandescentes e sistemas de aquecimento de ambientes internos são apenas alguns exemplos.

Então, esse tal de Efeito Joule é uma verdadeira bênção da natureza! Diria a filha mais nova de nossa família ao sair satisfeita de seu banho quente.

Mais ou menos! Responderia um bom e experimentado eletricista da Esgotecnica. Vamos entender o porquê disso e mostrar como a nossa família exemplo (e a sua também!) pode evitar inesperados prejuízos financeiros e dores de cabeça decorrentes de superaquecimento na rede elétrica devido ao Efeito Joule.

Vamos lá!

Todo princípio físico tem aplicações benéficas para a humanidade e, igualmente, podem estar por trás de sérios problemas que nem sempre nos lembramos ou conhecemos, e com o Efeito Joule não é diferente.

Esse mesmo conceito físico que tantas facilidades nos proporciona é também o responsável pelo superaquecimento de instalações elétricas mal dimensionadas ou deterioradas pela ação do tempo e falta de manutenção preventiva.

Vamos imaginar, por exemplo, que um disjuntor, que seria responsável por desarmar sempre em casos de sobrecorrente e curto-circuito, tenha sido sobredimensionado, isto é, ele permite que correntes elétricas maiores do que a fiação é capaz de suportar sejam drenadas pela instalação. Essa situação é um exemplo em que aconteceria um sobreaquecimento da instalação elétrica devido ao Efeito Joule.

O Efeito Joule é diretamente proporcional ao tamanho da corrente elétrica conduzida pelos condutores da instalação elétrica, ou seja, quanto maior a corrente elétrica na fiação, maior será a quantidade de calor gerada nos condutores.

Como o disjuntor está mal dimensionado (sobredimensionado) e permite que grandes correntes elétricas sejam drenadas para a rede instalada, a quantidade de calor à qual a fiação estará submetida aumentará substancialmente, podendo danificar o isolamento dos cabos, causar perdas financeiras devido ao desperdício de energia (cada unidade de calor perdido na rede elétrica é um pouquinho do seu salário que está sendo dissipado sem gerar nenhum trabalho prático para você), além de desgastar prematuramente toda a estrutura da instalação e aumentar o risco de princípios de incêndio.

Outra causa comum de sobreaquecimento na rede elétrica devido ao Efeito Joule é o mal dimensionamento dos condutores elétricos. Mesmo quando os disjuntores estão bem dimensionados, se os condutores não tiverem bitolas adequadas para as correntes elétricas que vão conduzir, novamente teremos sobreaquecimento da rede elétrica e todos os problemas associados.

Quanto menor a bitola de um condutor, menor é a capacidade desse condutor de suportar o calor gerado pelo Efeito Joule. Caso um condutor com uma bitola pequena seja submetido a uma corrente elétrica elevada que gera uma dissipação de calor muito grande, aumenta-se consideravelmente o risco de incêndio e danos graves na rede elétrica.

Esses são apenas duas causas do superaquecimento por Efeito Joule. Podemos apontar outros descuidos que também contribuem para esse efeito indesejado na rede:

  • Uso indiscriminado de extensões e “benjamins”
  • Uso de equipamentos de grande potência em tomadas elétricas de uso geral
  • Rede deteriorada e sem manutenção preventiva

Os problemas também são diversos:

  • Danificação de isolamento dos cabos
  • Deterioração da estrutura da rede elétrica
  • Risco de princípios de incêndio
  • Aumento da ineficiência energética e consequente aumento na conta de energia

Os eletricistas da Esgotecnica conhecem e trabalham exatamente para sanar e evitar esses problemas. A Esgotecnica oferece diversos serviços para manter a instalação elétrica em conformidade com as normas técnicas aplicáveis e com as melhores práticas de segurança.

Uma boa revisão e troca de disjuntores mal dimensionados e a revisão preventiva e troca da fiação elétrica inadequada são alguns dos serviços oferecidos pela Esgotecnica que podem evitar problemas devido ao superaquecimento. Não espere a dor de cabeça bater à sua porta e estragar os domingos junto à família.

Nosso atendimento é 24 horas e não cobramos pela visita, faça contato conosco e agende um horário!

Escreva um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *